Paulo Bertran

Paulo BertranMãe Terra que me implantas,
sou teu filho,
Paulo. E teu amante

Paulojardim das montanhas claras
Paulopalanto* dos ribeiros dos campos...
E daquela luz amarela que se espalha
verberante no teu ar de festas,
poeiras e libélulas douradas no ar do sol.

Teu Paulocanela que te Ema
e desvanece no ar de amor.

Paulo Bertran

*Papalanto ou chuvisco e canela de ema, plantas do Cerrado de altitude que Paulo amava tanto.


Confira as obras de Paulo Bertran

 

  

História da Terra e do Homem no Planalto Central: 
Eco-história do Distrito Federal
1a edição: Brasília, Solo Editora, 1994
2a edição: Brasília, Editora Verano, 2000
3a edição: Brasília, Editora da UnB, 2011

Obra em dezoito capítulos, abrangendo o Planalto Central, desde a geo-história e a formação do Cerrado até a pré-história, os indígenas e, depois, o bandeirismo, os descobrimentos auríferos do século XVIII, arraiais, minas, sesmarias e estradas coloniais. Estuda a toponímia eco-histórica do Distrito Federal, a ruralização da sociedade e da economia, diversos relatos de vaigantes do século XIX e as primeiras propostas de interiorização da capital do país até 1850.

Saiba mais >>